A esquizofrenia (CID 10 F 20) é o ponto de partida para o solo de teatro-dança-peformance do ator Renato Ferracini, com direção e composição do coreógrafo Luis Ferron. Movimentos cadenciados, o texto e o tempo – não necessariamente nesta ordem – propõem um jogo de poesia e criatividade entre o artista, o público e o momento presente. “Nem poesia, nem espetáculo, dança ou performance - ou tudo junto: uma ode aos 0,01% de inventividade deformada feito Francis Bacon e alicerçada pelos atlantas, ou o que dá no mesmo, pelos inexistentes, tipo assim... Deus. Simples. Não há lógica, assim como na vida organizada” - (Renato Ferracini).

“Solvência em tempos de guerra é dissolução de balas, infelizmente não daquelas açucaradas. Quanto tempo tem o tempo? Talvez a mesma quantidade de luz quando a lâmpada se apaga. E tem ainda ácaros e bonecas quebradas e nosso respirar depende disso. Paredes lentas, médias e rápidas. Aulas sem qualquer interpretação e ausências iniciais. E na sequência-ação tem o Martín, um olhar para trás desconfiado, um carrinho de rolimã quebrado, Oxum, um guerreiro gay cansado, caretas sem nexo para frente e para trás. Ah! E aquela pose de braços erguidos parecida com um herói amedrontado, sabe? Em algum momento carnifica-se em ausência comandos para peles sem contorno com gritos retidos, mas essas são passagens esquecidas em nosso país. Lembra-se dos amores amarelados e despencados no CID10 de 20 a 29? Monstro e Nitrogênio reciclável! Ser Wi-Fi. Cansa! Cansa? Sua-se muito também. Olha-se nos olhos. Toca-se – pele com pele - tanto no início, como no fim e meio: afinal temos as nuvens. Será que precisamos mais disso? O importante é mudar de lugar, proporcionar outras aparências, outros pontos de vista, momentos 1, 2, 3, vários... e assim fez-se. Nem poesia, nem espetáculo, dança ou performance - ou tudo junto: uma ode aos 0,01% de inventividade deformada feito Francis Bacon e alicerçada pelos atlantas, ou o que dá no mesmo, pelos inexistentes, tipo assim... Deus. Simples. Não há lógica, assim como na vida organizada. Há infinitas perspectivas: Pedro, aquele que chove, sabe. Então... é isso! O que desejo dizer é isso... somos falange! Como dizia um amigo filósofo já morto: “pensar é um ato de violência”. Completo a frase: atuar (ou não) também. Sim, claro!”

Renato Ferracini

“Acerca dos encontros.CID10.F20.encontros felizes.sim claro.e isso que quero falar.e isso que interessa ser dito agora.sim claro.desse encontro comprometido com algo que fuja duma.de uma.duma realidade e velocidade sem orbitas.CID10.F20.0.sem mais contornos.astros estrelas e asteroides perdidos no espaço.isso nao bom o vacuo.vacuo que nao e bom e cheio de vazio sentido.CID10.F20.1.perdidos no espaço sem pe nem cabeça sem orbita.dizendo a voz que insiste em dizer.encontros perdidos esses tristes asteroides estrelas e astros sem orbita. confor moides isso ai tudo de manifesto ser nele em mim nele ainda assim nos.nos em conformidade de ir e vir.de-ir e de-vir.CID10.F20.2.de ir e de vir perdido no espaço o francesinho pede um pedaço de terra pra se pisar.inconformados.buscando. F20.3. bordas. CID10. F20.4.contornos.felizes bastante.bastante.felizesnoentanto.encontros.corpossemforma.semcontornos.sembordas.semorgaostambem. assustados. assustadoresesses desorgaosnizados.CID10.F20.5.vou me tornar.nao vou me tornar a ser.vou me tornar.nao vou me tornar a ser novamente a mesma forma.heraclito.presente de estar presente.ausente tambem.CID10.F20.6 eu.renato.eu o ferron.ele o ferracini.encontro feliz.o que quero dizer é isso.cada vez mais me convenço de que a construção do algo que se diz algo - existência, é fruto de uma memória, construções e experiências de vida vivida destinadas a serem corporificadas a cada tempo.CID.F20.7.atualizadas como uma necessidade errante.acertante.vital do organismo complexo que chancela o verbo viver.CID.F20.8.somos artistas pessoas vivas.um tema surge como papoulas a serem manufaturadas e consumidas como ópio.ópio desencadeador da nova catarse.isso é importante.CID.F20.9.assumirmos catarse como um frenesi momentâneo que nos impulsiona à um salto num abismo confinado a dizer algo de maneira necessária ao ator.com forma algo poética.para mim.para você.para nós.celebrarmos.sim claro!” Luis Ferron

FICHA TÉCNICA Criação: Luis Ferron e Renato Ferracini Direção e Composição: Luis Ferron Atuação: Renato Ferracini Assessoria de Mímesis: Raquel Scotti Hirson Composição Musical: Marcelo Onofri Acordeão: Edu Guimarães Sanfona Voz: Carlos Simioni Poema Final: Gertrude Stein Realização: LUME Teatro

Estreia: 2015

Publicado em: Ações artístico-pedagógicas / Apresentação de Espetáculos Artísticos
Proac
Unicamp
Cocen
Lume

Realização

Gov. SP Cultura

LUME Teatro - UNICAMP.

Rua Carlos Diniz leitão, 150
Vila Santa Isabel - Campinas, SP.
Tel.: 3289.9869 / 3289.3135.
arquivo@lumeteatro.com.br

© 2019. Lume Teatro. Todos os direitos reservados.